United States
Select country
  • Europe
  • North America
  • South America
  • Asia / Pacific
  • Middle East / Africa

Monitoramento da velocidade de segurança

 EN 954-1 e nuove norme
 

OBSERVAÇÃO

É importante verificar a possibilidade, por meio de soluções de fixação adequadas, de aplicar a exclusão de falha mecânica (soltura ou perda do acoplamento mecânico com o motor).

Monitoramento da velocidade de segurança

O monitoramento da velocidade de segurança usando sensores (codificadores, interruptor de proximidade) para a medição da velocidade, deve ser capaz de detectar falhas perigosas possíveis dos próprios sensores.

 

Padrão EN 61800-5-2 Tabela D.16 fornece a lista de falhas perigosas para este tipo de sensor e possível exclusão de falha.

  • Quanto maior for a quantidade de falhas detectadas pelo controlador, maior será a cobertura de diagnóstico e portanto melhor será o nível de segurança alcançado pela função considerada
  • •A possibilidade de aplicar a exclusão de falha remova a necessidade de controlar e aumenta o desempenho de segurança possível 
Sensores e combinações de monitoramentos de velocidade por certificado

 

Codificador de Segurança Codificado 
+
Monitoramento da velocidade de segurança 
por certificado 
(exemplo, Mosaic MV)

O codificador de segurança certificado, em combinação com um monitoramento de velocidade certificado, atende todos os requisitos especificados na EN 61800-5-2.

Solução fácil para a função de monitoramento da velocidade de segurança.

Categoria 4 - SIL 3 - PL e
Codificador SIL 3

Codificador Normal 
+
Proximidade 
+
Monitoramento da velocidade de segurança por certificado 
(exemplo, Mosaic MV)

O sistema usa dois sensores de não segurança usando um sistema de canais duplos. O controlador verifica se os dois sensores medem a mesma velocidade. A falha de um dos dois canais (elétrico ou mecânico) provoca a diferença nos valores medidos. Esta situação é gerada pelo controlador que gera um sinal de alarme.


Como os dois sensores utilizam tecnologias diferentes, os dois canais não são homogêneos. Isto reduz a possibilidade de falhas de causa comum, melhorando a pontuação do fator de Falha de Causa Comum (CCF). Consulte o Padrão ISO EN 13849-1 *.


Em relação aos valores de confiabilidade (MTTFd) do sensor usado, é teoricamente possível atingir um nível de segurança máximo  (SIL3 PL e).


Tal nível deve ser calculado e verificado de acordo com EN 13849-1-2.

Cat. 3 - DCavg 90%
Nível de segurança até
SIL 3 - PL e

Proximidade
+
Proximidade
+
Monitoramento da velocidade de segurança por certificado 
(exemplo, Mosaic MV)

O sistema usa duas proximidades formando um sistema de canais duplos. O controlador verifica se os dois sensores medem a mesma velocidade. A falha de um dos dois canais (elétrico ou mecânico) provoca a diferença nos valores medidos. Esta situação é gerada pelo controlador que gera um sinal de alarme.


Neste caso, os dois sensores usam a mesma tecnologia. Os dois canais são homogêneos. Isto pode aumentar a possibilidade de falhas de causa comum em comparação com a solução Codificador + Proximidade, tornando mais difícil atingir a pontuação mínima (65) do fator CCF.  Consulte o Padrão ISO EN 13849-1 *.


DCavg é 90% somente se for possível (por meio de soluções de fixação adequadas) aplicar a exclusão da falha mecânica (soltura ou perda do acoplamento mecânico com o motor) na roda do codificador (roda dentada).


Em relação aos valores de confiabilidade (MTTFd) do sensor usado, é teoricamente possível atingir um nível de segurança máximo  (SIL3 PL e).


Tal nível deve ser calculado e verificado de acordo com EN 13849-1-2.

Cat. 3 - DCavg 90%
Nível de segurança até
SIL 3 - PL e

Codificador Normal
+
Codificador Normal
+
Monitoramento de velocidade de segurança por certificado 
(exemplo, Mosaic MV)

O sistema usa dois sensores de não segurança usando um sistema de canais duplos. O controlador verifica se os dois sensores medem a mesma velocidade. A falha de um dos dois canais (elétrico ou mecânico) provoca a diferença nos valores medidos. Esta situação é gerada pelo controlador que gera um sinal de alarme.


Neste caso, os dois sensores usam a mesma tecnologia. Os dois canais são homogêneos. Isto pode aumentar a possibilidade de falhas de causa comum, tornando mais difícil atingir a pontuação mínima (65) do fator CCF. Consulte o Padrão ISO EN 13849-1 *.


Em relação aos valores de confiabilidade (MTTFd) do sensor usado, é teoricamente possível atingir um nível de segurança máximo  (SIL3 PL e).


Tal nível deve ser calculado e verificado de acordo com EN 13849-1-2.

Cat. 3 - DCavg 90%
Nível de segurança até
SIL 3 - PL e

Codificador normal 
+
Monitoramento da velocidade de segurança por certificado 
(exemplo, Mosaic MV)

O sistema usa um sensor de não segurança formando um sistema de canal único. O controlador não pode fazer comparações e verificações. A falha do canal (elétrica ou mecânica) não poderia ser detectada.


A solução é Categoria B. Esta categoria não inclui nenhuma cobertura de diagnóstico (DCavg).


O nível de segurança máximo atingível é PLb. A solução poderia ser Categoria 1 somente se o codificador usado for considerado um componente bem testado para as aplicações de segurança (Componente Bem Testado - referência ISO 13849-1 Tabela 10).

Categoria B - Nível de segurança
até PL b
ou
Categoria 1 - Nível de segurança
até SIL 1 - PL c

Proximidade
+
Monitoramento da velocidade de segurança por certificado 
(exemplo, Mosaic MV)

O sistema usa uma proximidade formando um sistema de canal único. O controlador não pode fazer comparações e verificações. A falha do canal (elétrica ou mecânica) não poderia ser detectada.


A solução é Categoria B. Esta categoria não inclui nenhuma cobertura de diagnóstico (DCavg). O nível de segurança máximo atingível é PLb.


A solução poderia ser Categoria 1 somente se a proximidade usada for considerada um componente bem testado para as aplicações de segurança (Componente Bem Testado - referência ISO 13849-1 Tabela 10).

Cat. B - Nível de segurança
até PL b
ou
Categoria 1 - Nível de segurança
até SIL 1 - PL c


* Padrão ISO EN 13849-1 Tabela F.1: Processo de pontuação e quantificação das medidas contra CCF. É necessário alcançar a pontuação mínima de 65 pontos Avaliação necessária para as categorias 2, 3 e 4 

 

Próximo ... Glossário