United States
Select country
  • Europe
  • North America
  • South America
  • Asia / Pacific
  • Middle East / Africa

Critérios de seleção

 

OBSERVAÇÃO

A ligação involuntária da máquina não deverá ser possível quando alguém cruzar a área sensível e não for detectado na área perigosa.
Maneiras adequadas de eliminar este tipo de risco incluem as seguintes:
• Uso da função de inicialização / reinicialização-travamento interno posicionando o comando de forma que a área perigosa tenha visão total e o comando não possa ser alcançado por alguma pessoa no lado de dentro da área perigosa.
O comando de reinicialização deve ser seguro em conformidade com o IEC 61496-1

• Uso de detectores de sensoriamento de presença adicional para a detecção do operador no lado de dentro da área perigosa.

• Uso de obstáculos que evitem que o operador não seja detectado no espaço entre a zona sensível do dispositivo de proteção e a área perigosa.

 

1.Definição da zona a ser protegida.

 

2. Definição das partes do corpo a serem detectadas:
  • dedos ou mãos;
  • corpo em aproximação de uma pessoa;
  • presença de uma pessoa em uma área perigosa.

3. Definição da distância de segurança entre a cortina de luz e o ponto perigoso.

 

4. Definição do Nível/Tipo de categoria de segurança a ser adotada de acordo com ISO 13849-1, IEC 62061, IEC 61496.

Definição da zona a ser protegida

  • Considere a configuração da zona:
    • formato e dimensões: largura e altura da área de acesso.
    • posições das partes perigosas.
    • possíveis pontos de acesso.
  • A cortina de luz deve ser posicionada a forma a evitar o acesso à área perigosa por cima, por baixo e pelos lados, sem ter interceptado o campo protegido pela cortina de luz.

 

É possível instalar um ou mais espelhos de deflexão para proteger áreas com acesso pelos diversos lados. Isso resulta em uma considerável redução de custos, uma vez que essa solução elimina a necessidade de instalar muitas cortinas de luz separadas.

 


fig18

 

Definição do tipo de detecção

DETECÇÃO

CARACTERÍSTICAS

VANTAGENS

fig19

DEDO OU MÃO

Detecção necessária quando o operador deve trabalhar próximo ao perigo.

Resolução de barreira deve ser inferior ou igual a 40 mm.

Possibilidade de diminuir as dimensões reduzindo a parte superior do espaço entre a proteção e a zona perigosa.

Tempo  curto para carga e
descarga da máquina.

Menor fadiga do operador,
maior produtividade.

fig20

Corpo
(uso como dispositivo de desengate)

Tipo de detecção ideal para controle de acesso e proteções dos diversos lados, mesmo para distâncias longas de
escaneamento.

A barreira deve ser colocada pelo menos a 850 mm do perigo.

Barreira normalmente composta por 2-3-4 feixes.

Custos de proteção reduzido pelo número restrito de feixes.

Possibilidade de proteger zonas com dimensões maiores usando espelhos de deflexão.

Veja a nota abaixo

fig21

Presença
em uma zona
perigosa

Detecção realizada pelo
posicionamento das cortinas de luz horizontalmente para controlar continuamente a presença de um objeto em uma zona definida.
A resolução das cortinas de luz depende da altura do plano de detecção,
de qualquer maneira ela não pode ser superior a 116 mm.

Possibilidade de controlar
zonas não visíveis de
onde os controles de botões de pressão da máquina estão localizados.


Próximo ... Determinação da distância de segurança